Sejam todos bem-vindos, especialmente àqueles que amam o desporto e esta modalidade em particular. Criamos este Blog, no intuito de irmos narrando as nossas aventuras e estados de espírito, mas acima de tudo, partilharmos experiências, procurando fazer novas amizades.
A todos cumprimentos desportivos.

Os Flechinhas

segunda-feira, 23 de março de 2009

A Ponte

Bem… A pedido de muitas famílias, cabe-me a mim fazer o relato de mais um fim-de-semana desportivo de alguns atletas dos Flechinhas, assim baptizados pelo seu fundador, Duarte Silva.
Desta feita, três “artistas” (António Coutinho, Duarte Silva e Paulo Freitas) do dito grupo, deslocaram-se a Lisboa, com vista à participação na 19ª Meia-maratona da referida cidade.
No que diz respeito à Elite, o queniano Martin Lel venceu a prova masculina, ultrapassando sobre a meta o marroquino Jaouad Garib. O terceiro lugar do pódio foi ocupado por outro atleta queniano, Robert Cherouyot, enquanto José Ramos destacou-se como o melhor português, no nono lugar, com o tempo de 1:03.24 horas. Na corrida feminina, a vencedora foi a norte-americana Kara Goucher que cortou a meta isolada com o tempo de 1:08.30 horas à frente das quenianas Alice Timbilili e Jane Kiptoo. A melhor portuguesa foi Mónica Rosa, do Maratona, no sexto lugar com 1:14.14 horas.
Mas isso, diriam alguns, não interessa para nada! O que de facto interessa, prende-se com os pormenores internos… Aquelas picardias que nós tanto gostamos e que vão alimentando a vida deste Blog.
Ora, começando pelo Duarte, será importante assinalar que este atleta preparou a sua participação de forma absolutamente analítica, seguindo um rigoroso plano de treinos, no intuito de superar a sua marca pessoal, ou seja, baixar da 1:29:00. Depois de alguma frustração inicial, e, verificando que tal não seria possível (devido à grande quantidade de atletas “lentos” que teimavam em não sair da sua frente…), decidiu acompanhar as duas “tartarugas” do grupo. Devo dizer que fez de tudo: saltou, cantou, correu de costas, veio para trás, gritou para a multidão, enfim… brincou com o resto da malta! Referir também que prometeu “aparecer” em excelente forma na Meia-maratona do Cego de Maio, daqui a quinze dias, na Póvoa de Varzim. Prometido é devido…
Relativamente aos outros dois (eu incluído…), fizemos uma prova, como diria o António: “sem sofrer nadinha…”. Optamos por uma participação muito calminha, nunca entrando em grandes correrias. Ainda assim, nos derradeiros metros da prova, e quando se pensava que nada de importante se passaria, ocorreu uma “explosão” protagonizada pelo do António que decidiu treinar para uma prova de 100 metros (tipo Usain Bolt…), tentando dar uma “sapatada” (tipo Luís vs Manel) na minha pessoa. Nestas circunstâncias, e visto o pacto de não agressão ter sido violado, decidi responder (com muito esforço…) ao citado “ataque”, ultrapassando o nosso “velocista”, natural de S. Martinho do Campo, nos últimos metros da prova. Enfim, nada que já não estivesse à espera…
Quando às outras peripécias, fora do domínio do Atletismo, essas ficam para quem as viveu… Há pactos que têm mesmo de ser cumpridos!

Grande Abraço

PF

4 comentários:

Carlos Lopes disse...

Vim Agradecer o comentário. Aproveito pra colocar o vosso blogue na minha lista de amigos.

Anónimo disse...

É típico desse Senhor, ou seja, porta-se bem a prova toda e no último folego dá a facada...

Anónimo disse...

Parecia um Ferrari a cortar a trajectória em cima da curva...! Foi a loucura total!!!

PF

Flechinhas disse...

...mas que é muito estranho é. Treina uma vez por semana e cada vez anda mais. Não percebemos.
DS